quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Continuação - A outra face de uma traição - Final.



Sophia se choca com aquela revelação. Ela esperava que tudo pudesse acontecer, menos um feitiço contra eles.
A mágoa é muito grande e apesar dela acreditar na força de um feitiço, ela sabe que não foi apenas por ele que Allan fizera tudo aquilo.
Ela diz que vai embora e que não quer mais saber de nada. Allan implora para ao menos levá-la em casa, mas Sophia não quer contato.

Começa a chover e Sophia se prepara para pegar o chapéu em sua bolsa, quando Allan arranca a bolsa de sua mão e insiste que ela entre no carro. Diz que é só uma carona e que não vai acontecer nada até o caminho de casa.
Sophia aceita a carona mas avisa que não quer que ele encoste nela. Allan aceita e eles seguem para casa dela.

Allan pede para ver sua filha, Sophia diz que nunca o impediu e que ele deve conversar com sua mãe para decidir as visitas. Pois ela não quer contato com ele.
Depois de alguns dias, Allan volta a frequentar a casa de Sophia. Mas sem volta amorosa, só para visitar sua filha. Ele sente ciúmes de Sophia que está namorando um rapaz.

A mãe de Sophia conversa com Allan e pede que ele deixe Sophia seguir sua vida, pois ela já perdeu muito tempo esperando por ele. Allan finge aceitar, mas fica roxo de ciúmes por dentro.
O tempo passa e Allan se mostra um pai muito carinhoso e presente. Isso mexe com Sophia, mas ela se mantém dura em relação a ele. Eles conversam, brincam juntos com a criança, mas Sophia não conversa nada sobre voltar com ele.

O namorado de Sophia fica com medo de perde-la, pois é visível que a situação a deixa insegura. Sophia tenta manter o relacionamento, até para não cair na tentação novamente, mas não consegue disfarçar por muito tempo e assim, o namoro acaba.
Sophia fica sem saber o que fazer, a presença constante de Allan em sua casa é como uma armadilha para seu coração.

Allan está mais bonito e mais sereno e faz de tudo para agradar Sophia e sua família.
Depois de alguns meses assim, Sophia acha que realmente ele mudou e resolve testar os sentimentos de Allan.
Numa noite de sábado Sophia sai com sua mãe, sua filha, uma amiga e Allan. Entre bebidas e comidas, Allan pergunta pelo namorado de Sophia, que apenas abaixa a cabeça.
Allan entende e começa a fazer várias declarações de amor. Sophia tenta se esquivar, mas sabe que não conseguirá por muito tempo.

Quando Allan deixa todos na casa de Sophia, eles se beijam apaixonadamente. Foi o melhor beijo de sua vida, parecia mágica.
Sophia vai dormir feliz e esperançosa.
Depois dessa noite eles engatam um relacionamento. Estão mais próximos, mais apaixonados. Allan tem um zelo especial por Sophia, mas ela ainda não consegue confiar nele.

O tempo passa e cada vez que Allan se ausenta, mesmo que seja numa terça-feira, é um sofrimento para Sophia. Ela não consegue deixar de sentir medo de ser enganada novamente.
Apesar do relacionamento estar diferente, deles estarem sempre juntos, Sophia não consegue mais se iludir. Tudo é motivo de desconfiança.

Sophia percebe que o tempo não está fazendo ela esquecer as mentiras de Allan. Isso faz com ela sinta medo do futuro ao lado dele.
Allan começa a não ir tanto a casa de Sophia, o que faz com ela fique ainda mais insegura.
Até que numa noite de sábado Allan não aparece.
Sophia enlouquece com aquilo e decide se vingar dele. Liga para alguns amigos e vai curtir a noite com eles.
Lá ela encontra um ex e fica com ele e seus amigos a noite toda.

Sophia chega em casa às 6h da manhã e vai dormir contente com a aventura da noite passada.
ÀS 8:00 Allan chega na casa de Sophia e explica que teve um problema em casa com sua mãe e por isso não apareceu lá. Sophia sorri por dentro, porque se sente vingada de todas as traições dele. Não quer nem saber a verdade, não quer desculpas, ela já nao acredita em nada do que ele fala.

Apartir daquele dia Sophia compreendeu que não valeria a pena viver assim. Ela era uma mulher correta e segura e não aceitava que fosse diferente.
O tempo passa e Allan percebe a mudança na postura de Sophia, ela já não é tão atenciosa como antigamente, não liga, não o beija quando chega e nem se importa se ele não vem durante a semana. Ele fica inseguro e começa a ter crises de ciúmes.
Sophia tem uma dúvida constante em seu pensamento: Será que o amor faz superar tudo? Será que vale a pena continuar tentando?

A única coisa que não muda entre os 2 é o sexo. Esse sim, é maravilhoso. Parece que foram feitos um para o outro na cama. Mas fora dela o convívio está cada vez mais difícil.
Mas até o fato deles dois serem ótimos na cama, faz com Allan sinta ciúmes. Ele sente medo de outro homem tocar Sophia como ele.

Sophia vai empurrando a situação até onde dá, esperando ter coragem de terminar ou de tudo mudar. Ela ainda tem uma pequena chama de esperança em seu coração.
Até o final de semana que Allan não aparece novamente e Sophia mais uma vez sai com seu ex. Ela decreta que apartir daquele dia, não esperaria nenhuma mudança em Allan, pois a única que estava mudando era ela. E que não queria isso para vida dela.

Sophia faz com Allan exatamente o que ele fez com ela, some! Allan não entende nada, fica passado com a situação. Sophia o ignora completamente.
Até hoje sophia sequer deu uma explicação a Allan. Ele busca entender o que se passa com Sophia, mas ela o ignora e diz sempre para ele que o tempo passa e as coisas mudam.
Ele pergunta se ela tem outro e ela simplesmente sorri e sai andando.

Allan não sabe, mas Sophia está planejando sair do país, mudar sua vida por completo. Sumir da vida dele. Não poderá ficar sem contato para sempre, por causa da criança, mas ela quer que seja para sempre, o fim de seu sofrimento.
Sophia não quer mais saber de Allan, ela não quer nem mais pensar se está ou não perdendo o grande amor de sua vida.
Já perdeu muitos anos buscando respostas que nunca vieram. Agora, Allan que fique sem suas respostas.

Ninguém merece que ela mude sua personalidade, sua índole e isso faz com que ela tenha forças para continuar sua vida.
A única coisa que Sophia querneste mundo, é recomeçar!

*Eu fui Sophia durante 7 anos da minha vida, esta é a minha história. Sei que é difícil acreditar no quanto fui burra e ingênua, mas essa é a mais pura verdade. Muitos ao meu redor não a conhecem, mas resolvi contar para vocês.

12 comentários:

  1. Burra eu não diria...e sim que tentou que se entregou a relação..
    E recomeçar é sempre bom..e recomece mesmo sem olhar para trás..
    beijão

    ResponderExcluir
  2. Amiga, fiquei com o coração apertado de saber que vc sofreu tanto...mas sabe, acho que vc finalmente entendeu as coisas e está enxergando tudo com maior clareza. É bom ver que vc está superando a presença desse cara na sua vida e que não está deixando que ele jogue com seus sentimentos por mais tempo. Não te julgo pois só vc sabe pelo que passou e por tudo que sofreu mas acho que nunca é tarde pra recomeçar...acho que se ele fosse realmente o amor da sua vida as coisas teriam sido diferentes. Está certíssima em recomeçar porque vc merece ter uma vida mais tranquila e feliz depois de tudo isso....que vc consiga realizar seus sonhos e se livrar desse fantasma que te persegue.

    Imagino que deva ter te feito muito bem escrever sobre sua história...é bom, eu me sinto assim com meus desabafos, sempre me sinto mais leve...as coisas ficam menores e mais claras. Que vc tenha forças pra vencer a manipulação dele, pq isso não é amor, é uma obsessão e uma posse doentia da parte dele.

    E sim, estou adorando fazer os presentinhos...rsrsrs...acho que vai ficar legal...quando terminar posto foto. E que o ano que inicia seja repleto de mudanças e realizações pra vc.

    ResponderExcluir
  3. Achei extraordinário o seu perfil, como vc. se vê e a forma como escreve. Tudo e muito mais. Parabéns! Vou voltar e ler com mais calma. Adorei... Acho que achei a prima da minha irmã gêmea...kkk. Bjitos.

    ResponderExcluir
  4. Não é burrice se entregar ao amor, quando deparamos com ele, acreditamos sempre e cegamente, e por vezes nos damos mal...mas o negocio é nos darmos outras chances....beijos e um dia lindo pra ti.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo blog Garota Karioka
    !!!
    me visite se puder
    tbm será bem acolhida em meu espaço

    ResponderExcluir
  6. é uma situação difícil.
    é difícil encontrar tudo numa pessoa só: sexo bom, bom companheiro, honesto, etc...
    vc parece jovem, acho que muito ainda pode acontecer na sua vida.
    só diria para tomar cuidado com o seguinte: quando o sexo é bom, há uma boa química, os anos passam e a atração não acaba. Vc pode ter uma recaída daqui a anos e anos. Não adianta antecipar o futuro.fiquemos por aqui.

    Eu sou meio desligada. Quer dizer que te passei um selinho que vc mesma já tinha me passado? É o cúmulo da desatenção!! Espero que não tenha ficado chateada comigo. rsrs
    beijos,
    Elisa

    ResponderExcluir
  7. Olha amoreco... qdo nos entregamos a um amor, nossos olhos se fecham, a boca cala, o cérebro sofre paralisia... mas.............
    Passa... e voltamos ao normal, redobramos nosso cuidado, auto-estima, valores, etc!
    Mas como podemos saber que isto ocorrerá? não tem como... infelizmente!

    Bjinhos da Madrasta

    PS.: Vc é bem-vinda sempre!

    ResponderExcluir
  8. Seu blog tambem eh SHOW, valeu a visita

    ResponderExcluir
  9. Passando pra desejar um belo final de semana pra voce...beijos

    ResponderExcluir
  10. Achei muito corajoso de sua parte se assumir como a personagem principal da historia. Vc foi de muita sinceridade, expondo o quanto se iludiu, sofreu, o quanto sonhou.

    Creio que foi bom ter escrito esse texto, é uma maneira de desabafar o que está represado em vc.
    Desejo a vc um amor de verdade, que tenha mais sorte, porque vc certamente merece. E a gente aprende muito com os erros, com as ilusões. Tenha a certeza que hoje vc é uma mulher muito mais forte, muito mais dona de si e muito menos ingênua, enganável.

    Muito obrigado pela visita e comentário no blog. E estou seguindo tb esse seu blog que é mto bom.
    Bjos

    ResponderExcluir
  11. obrigado por passar la no blog, estou corrido hoje mas depois voltarei para ler com calma auqi

    bjsss

    ResponderExcluir
  12. Eu sabia, rá.....Não acho que vc foi burra e quem me dera ter a sua coragem, mas eu n tive...não sei se vc se lembra de um blog que o nome era uma declaráção de um amor pra um cara...."Eu amo...."...pois é, a pessoa n se entregou....que bom que vc colocou pra fora tudo isso, acho que te fez bem...e a história com o ex?

    ResponderExcluir